NOVA SERRANA REGISTRA SALDO POSITIVO DE ADMISSÕES FORMAIS EM MAIO

Seguindo uma tendência frequente, Nova Serrana mais uma vez foi a cidade que mais contratou. O saldo foi de 447 empregos formais, enquanto que, em Divinópolis, a maior cidade do Centro-Oeste de Minas, o saldo foi de 369; por isso, a cidade ocupa o segundo lugar no ranking.

Em terceiro está Pará de Minas, com 196 novas vagas criadas; em quarto lugar ficou Formiga, com 162 empregos com carteira assinada.

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência, referente ao mês de maio deste ano e divulgados no final de junho passado.

Conforme o Governo Federal, os dados informados consideram apenas os trabalhadores com carteira assinada, ou seja, não inclui os informais.

Com informações de G1 Centro-Oeste de Minas I Foto: Internet / Ilustrativa

62 milhões de brasileiros estão negativados, aponta CNDL/SPC Brasil

A Análise de Inadimplência Nacional de Pessoas Físicas, realizadas pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), estima que quatro em cada dez brasileiros adultos (38,68%) estavam negativados em maio de 2022. São 62,37 milhões de consumidores pessoa física inadimplentes.

Em maio de 2022, o volume de consumidores com contas atrasadas cresceu 5,81% em relação ao mesmo período de 2021. Em relação a abril de 2022, o número aumentou em 0,80%. Na soma de todas as dívidas, cada consumidor negativado devia, em média, R$ 3.564,82 para 1,89 empresas credoras, em média. Porém, mais da metade das dívidas (50,32%) é de até R$ 1.000.

Tempo de atraso

O estufo mostra que cresceu o número de negativados com contas em atraso ‘entre 91 dias a 1 ano’ (44,73%), seguido de pessoas com débitos em aberto ‘de até 90 dias’ (10,43%). O atraso médio das contas dos brasileiros é de 2 anos, 2 meses e 24 dias.

Quando avaliado a faixa etária das pessoas inadimplentes, a pesquisa mostra que a maior parte tem entre 30 e 39 anos (24,04%), na sequência aparecem aqueles entre 40 e 49 anos (21,06%). A idade média de um devedor em atraso no Brasil é de 44 anos. Com relação ao sexo, mulheres representam 50,80% dos casos e homens, 49,20%.

Confira a Análise de Inadimplência Nacional de Pessoas Físicas completa!

Setores

Em maio de 2022, destacou‐se a evolução das dívidas com o setor de bancos (20,16%) e água e luz (7,01%). Em outra direção, tiveram uma leve queda as dívidas com o setor credor de comunicação (‐10,11%) e comércio (‐4,70%).

Em termos de participação, a maior parte das dívidas das pessoas físicas negativadas é com os bancos (58,48%), comércio (13,69%), água e luz (11,12%) e comunicação (9,37%).

Texto: FCDL-MG I Foto: Ilustrativa / Internet

MEMBROS DO COMITÊ DE SEGURANÇA DE NOVA SERRANA SE REÚNEM COM CHEFE DA POLÍCIA CIVIL DE MINAS GERAIS

Os membros do Comitê de Segurança realizaram, nessa quarta-feira (22), uma reunião extraordinária para tratar sobre o quadro de pessoal da Polícia Civil no município.

O encontro teve a participação do chefe da Polícia Civil de Minas Gerais, Joaquim Francisco Neto e Silva, do chefe do 7º Departamento da Polícia Civil, Flávio Destro, do Deputado Federal Newton Cardoso, do Deputado Estadual Fábio Avelar, do prefeito e vice-prefeito de Nova Serrana Euzébio Lago e Nelson Moreto, respectivamente, além de vereadores, delegados e policiais civis.

Na oportunidade, o Promotor de Justiça, Davi Pirajá, apresentou as demandas da Polícia Civil de Nova Serrana, leu a ata da reunião com o protocolo de intenções firmado em 2020 com o então chefe da Polícia Civil na época e solicitou a regularização do efetivo policial.

Joaquim Neto enfatizou a necessidade de equalizar as demandas em várias cidades do Estado e marcou de reunir com o Comitê de Segurança, em Setembro, para dar uma posição sobre as questões levantadas.

Após o encontro no Sindinova, os participantes foram ao local onde será construída a nova sede da 5ª Delegacia Regional de Polícia Civil.

O diretor da CDL Nova Serrana, Elton Batista de Oliveira, que também faz parte do Comitê de Segurança, participou do encontro com o chefe da Polícia Civil de Minas Gerais. “Foi uma reunião muito produtiva. Estamos esperançosos de que as nossas demandas serão prontamente atendidas”, disse.

Texto: Sindinova I Fotos: Assessoria de Comunicação do Deputado Fábio Avelar

COMÉRCIO LOCAL É PREFERÊNCIA DOS BRASILEIROS

Um estudo realizado pela Plataforma Gente, da Globo, indica que 71% dos consumidores brasileiros querem comprar no comércio local.

Uma das motivações dessa escolha é o desejo para que esses estabelecimentos permaneçam abertos.

A pesquisa também indicou que 78% dos brasileiros optam pelo comércio digital no momento de suas compras, como autoatendimento e pagamentos por aplicativos.

Clique no link e leia o texto na íntegra

Texto: FCDL-MG I Foto: Ilustrativa / Internet

PIB MINEIRO APRESENTA EXPANSÃO DE 0,7% NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2022

O Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais apresentou expansão de 0,7% no primeiro trimestre de 2022 em relação aos três meses anteriores, ficando 1,1% acima do nível do quarto trimestre de 2019 (período pré-pandemia). Os dados foram apresentados na última quarta-feira (15) pela Fundação João Pinheiro (FJP), durante evento que compõe a série especial Webinários Estatísticas FJP.

Embora positivo, após dois trimestres consecutivos com resultados desfavoráveis, o terceiro (-0,5%) e o quarto (-0,6%) trimestre do ano passado, o índice de volume do PIB no primeiro trimestre de 2022 foi 4,1% inferior ao valor registrado no primeiro trimestre de 2014 (período com o valor mais alto da série dessazonalizada de Minas Gerais).

Clique no link e leia o texto na íntegra

Fonte: Agência Minas I Foto: Ilustrativa / Internet

INFORMAÇÕES, TREINAMENTO E ESOCIAL, SEGUNDO NOVAMED

Venho através deste esclarecer algumas dúvidas geradas referente ao comunicado que estão sendo recebido por outras fontes, ressalto que nem todos os treinamentos elencados na listagem da tabela 28 do eSocial se aplicam a empresa, estão voltados para a NR 12 (Máquinas e Equipamentos), NR 18 (Indústria de Construção), NR 20 (Combustíveis e Inflamáveis) e NR 33 (Espaço Confinado) e NR 35 (Trabalho em altura). Porém aquelas empresas que em sua atividade e grau de risco se enquadrarem em algum item dos mesmos deverão providenciar as adequações necessárias.

Observei que algumas contabilidades estão enviando para a empresa em cada item a validade do treinamento e não é assim taxativo tem que ser verificado nas legislações o que se pede, o profissional que aplica o treinamento embasado em cada Norma Regulamentadora é que vai determinar de acordo com a mesma, sendo assim toda vez que for ministrar um treinamento verificar certinho com o profissional da área. Segue abaixo um breve resumo dos treinamentos que a empresa precisa ter de acordo com os riscos ocupacionais levantados, ressalto que os mesmos podem ser alterados de acordo com cada empresa, o que é verificado no ato da inspeção de segurança e elaboração da documentação. Empresas que o contrato com a Novamed é só referente a parte de medicina deverão procurar os responsáveis pela área da Engenharia para mais informações e atualizações.

– Treinamento de integração: pode ser ministrado pela própria empresa, feito no ato da contratação do colaborador.

– Treinamento de EPI: Feito por um profissional da área de segurança, porém a empresa que não possuir esse profissional diariamente na empresa o setor de RH/Departamento Pessoal e supervisores deverão ter conhecimento sobre o assunto para poder orientar o colaborador no ato da contratação e deverá ser documentado através de ordem de serviço ou declaração. Recomendamos que seja feito uma ou duas vezes ao ano ou sempre que a empresa ver necessidade (troca ou aumento de funcionários, dificuldade com funcionários na utilização dos mesmos, etc).

– Treinamento referente ao manuseio de produto químico: Feito por um profissional da área de segurança, porém a empresa que não possuir esse profissional diariamente na empresa o setor de RH/Departamento Pessoal e supervisores deverão ter conhecimento sobre o assunto para poder orientar o colaborador no ato da contratação e deverá ser documentado através de ordem de serviço ou declaração. Recomendamos que seja feito pelo menos uma vez ao ano o treinamento especifico com o profissional da área ou sempre que a empresa ver necessidade (troca ou aumento de funcionários, etc).

– Treinamento de CIPA: Verificar de acordo com o grau de risco da empresa e o número de funcionários contidos no estabelecimento se é necessário fazer o processo eleitoral da CIPA ou se a mesma precisará apenas de um membro representante, feito por um profissional da área de segurança, deve ser renovado anualmente.

– Brigada de incêndio: Verificar se o projeto pede a brigada, algumas empresas fazem mesmo sem constar no projeto para atender auditorias. Ministrado por profissionais da área de segurança ou corpo de bombeiros. O treinamento de brigada deve ser refeito a cada dois anos ou caso haja redução de 50% dos membros, o plano de evacuação e abandono de área deve ser refeito anualmente.

– Treinamento básico de Primeiros socorros: Ministrado por profissionais capacitados ou a medicina do trabalho, na Novamed você pode verificar diretamente com a Lorena (Enfermeira).

– Treinamento de máquinas e equipamentos (NR 12): Ministrado pelo engenheiro mecânico, verificar junto ao profissional que emitiu o laudo se é necessário ter o mesmo e quais funções deve ser aplicado, caso a empresa não possua o laudo deverá providenciar o mesmo, o profissional habilitado para fazê-lo é um Engenheiro Mecânico. OBS: Técnico de Segurança não pode ministrar treinamento de NR 12, mesmo treinamentos básicos podem não ser aceitos pelo MTE, isso está na legislação, podemos dar instruções básicas não treinamento capacitante.

– Treinamento de eletricidade (NR 10): Ministrado pelo engenheiro elétrico, verificar junto ao profissional que emitiu o laudo se é necessário ter o mesmo e quais funções deve ser aplicado, caso a empresa não possua o laudo deverá providenciar o mesmo, o profissional habilitado para fazê-lo é um Engenheiro Elétrico. OBS: Técnico de Segurança não pode aplicar treinamento de NR 10, mesmo treinamentos básicos podem não ser aceitos pelo MTE, isso está na legislação, podemos dar instruções básicas não treinamento capacitante.

– Treinamento NR 35 (Trabalho em altura): Ministrado por um profissional capacitado da área de segurança do trabalho capacitado para tal, deve ser ministrado para toda atividade executada acima de 2,00 metros de altura, onde haja risco de queda. Verificar se na sua empresa possui alguma atividade com tal risco (ex: setor de almoxarifado pelas prateleiras, mezanino, etc) se tiver mais de 2 metros comunicar ou solicitar uma visita do profissional da área de segurança, pois temos que colocar essa informação nas documentações.

Fonte: Aldinéia Santos da Silva (Técnica em Segurança do Trabalho, Graduada em Engenharia Ambiental e Pós Graduação em Engenharia de Segurança)

GOVERNO DE MINAS LANÇA LINHA DE FINANCIAMENTO DE R$ 100 MILHÕES PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS; DIRETORES DA CDL NOVA SERRANA PARTICIPAM DA CERIMÔNIA

O governador Romeu Zema e o presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Marcelo Bomfim, participaram, na noite dessa terça-feira (14), em Nova Serrana, do lançamento da linha de crédito no valor de R$ 100 milhões para micro e pequenas empresas inseridas nos 52 Arranjos Produtivos Locais (APL) existentes no estado.

Chamada de BDMG APL, a linha beneficiará 19 mil empreendimentos, responsáveis por empregar diretamente 164 mil pessoas em 254 municípios mineiros. O evento foi realizado na sede do Sindicato Intermunicipal da Indústria do Calçado de Nova Serrana (Sindinova) e contou com a presença de empresários, políticos e convidados.

O presidente da CDL Nova Serrana, Rinaldo Corrêa, e a vice, Márcia Milagre dos Santos, além dos diretores Renato Henrique de Oliveira, Geraldo Azevedo Filho e Renata Costa Cruz de Oliveira participaram da cerimônia. Corrêa elogiou a iniciativa do Governo de Minas, por meio do lançamento da linha de crédito. “O BDMG é um parceiro e um dos produtos que temos na nossa CDL, onde vamos oferecer essa nova linha de crédito para os nossos quase 900 associados”, disse. Interessados em saber mais sobre este novo produto oferecido pelo BDMG pode entrar em contato com os representantes comerciais da CDL Nova Serrana, Afonso Maia e Crésio Gregório, através do telefone 3226-2271.

O financiamento está limitado a R$ 480 mil por cliente, a uma taxa pré-fixada de 1,24% ao mês, dependendo do perfil de risco do cliente, e deverá ser quitado em até 36 meses, com prazo de carência de três meses. Poderão receber o crédito as empresas com faturamento bruto anual de até R$ 4,8 milhões.

Com informações da Agência Minas

PEQUENOS NEGÓCIOS GERARAM 76% DAS VAGAS DE EMPREGO NO BRASIL EM 2022

As micro e pequenas empresas (MPE) estão puxando a criação de empregos formais em 2022. Dos 700,59 mil postos de trabalho formais criados no Brasil de janeiro a abril, 585,56 mil, o equivalente a 76% do total, originaram-se de pequenos negócios.

A conclusão consta de levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia. As MPE abriram 470,52 mil vagas a mais que as médias e grandes empresas nos quatro primeiros meses de 2022.

Apenas em abril, os negócios de menor porte foram responsáveis pela abertura de 84% das vagas formais no mês, com 166,8 mil de um total de 196,9 mil postos de trabalho criados no mês passado. Na divisão por setores da economia, somente os pequenos negócios apresentaram saldo positivo na criação de empregos em todos os segmentos.

O setor com mais destaque é o de serviços, com a abertura de 93,4 vagas em micro e pequenas empresas, de um total de 117 mil postos apurados pelo Caged. De acordo com o Sebrae, a reabertura da economia, após a vacinação contra a covid-19, tem impulsionado a recuperação do segmento.

O segundo setor que liderou a criação de postos de trabalho em setembro foi o comércio, com 28,42 mil vagas em micro e pequenas empresas, de um total de 29,26 mil. Em terceiro lugar, vem a indústria, com 25,26 mil empregos gerados, contra um total de 26,37 mil.

Fonte: Jornal O Tempo com Agência Brasil I Foto: Internet / Ilustrativa

CAMPANHA NACIONAL DE RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS DEVE BENEFICIAR 14 MIL PEQUENOS NEGÓCIOS

Com o objetivo de auxiliar os pequenos negócios que estão com parcelas em atraso, o Sebrae realiza, ao longo do mês de junho, a Campanha Nacional de Renegociação de Dívidas. O movimento será marcado por diversas iniciativas de estímulo à regularização de débitos. A estimativa é que cerca de 14 mil empresas – entre Microempreendedores Individuais (MEI), Microempresas e Empresas de Pequeno Porte – estejam em atraso com os pagamentos de empréstimos realizados com garantias feitas pelo Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), gerido pelo Sebrae.

Todas as organizações financeiras que participam da Campanha vão disponibilizar canais especiais de renegociação e oferecer condições privilegiadas para a regularização de débitos. O lançamento da Campanha aconteceu na última sexta-feira (3), em uma coletiva on-line com as presenças de representantes do Sebrae, Banco do Brasil e Caixa.

O Sebrae terá as parcerias de algumas das principais instituições financeiras do país: CAIXA, BDMG, BRDE, AGERIO, ACCREDITO, Desenvolve SP, Agência de Fomento de Goiás, Banco Original e Banco do Brasil. Ao longo do mês de junho, a Campanha Nacional pela Renegociação contará com uma vasta programação de palestras. Através do canal oficial do Sebrae no Youtube, os empreendedores que têm interesse em renegociar seus débitos poderão conhecer mais sobre as condições de cada instituição financeira.

Texto: Agência Sebrae de Notícias I Foto: Ilustrativa / Internet

BRASIL CRIOU 196,9 MIL EMPREGOS COM CARTEIRA ASSINADA EM ABRIL

Em abril, o Brasil criou 196.966 novos empregos formais. O saldo é resultante de um total de 1.854.557 admissões e de 1.657.591 desligamentos. Com isso, os trabalhadores celetistas no país estavam, naquele mês, em 41.448.948 vínculos, o que, segundo dados do balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), divulgados nessa segunda-feira (6), representa uma alta de 0,48% na comparação com o mês anterior.

De acordo com o Novo Caged, no acumulado de 2022 o saldo está em 770.593 empregos, número que decorre de um total de 7.715.322 admissões e de 6.944.729 desligamentos. Este saldo é 3,6% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado.

Segundo o secretário-executivo do Ministério do Trabalho, Bruno Dalcolmo, esse saldo negativo “é testemunho de maior base; de um maior estoque de empregos, portanto é natural que o percentual de crescimento diminua ao longo do tempo”, disse ao comentar que, no cenário de 2022, “não há expectativa de que se gere o mesmo número de empregos do ano passado, quando foram gerados mais de 2 milhões de empregos.

Entre as unidades federativas, São Paulo foi quem teve melhor saldo, com 53.818 novos postos (0,42% a mais, na comparação com março); seguido do Rio de Janeiro, com 22.403 postos (0,69%); e de Minas Gerais, com 20.059 postos (0,46%).

Texto: Agência Brasil I Foto: Internet / Ilustrativa