MINAS TEM SUPERÁVIT DE 140.319 EMPREGOS; SETORES DE COMÉRCIO E SERVIÇOS SÃO RESPONSÁVEIS POR QUASE 80 MIL VAGAS

A geração de empregos em Minas vem mantendo um ritmo estável desde fevereiro. No primeiro semestre, foram criados 140.319 postos de trabalho, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho e Previdência. Este é o saldo entre 1.262.941 admissões e 1.123.622 demissões nos primeiros seis meses do ano.

Prejudicado pelas restrições da pandemia, o setor de serviços é o grande beneficiado pela reabertura da economia. Tradicionalmente o que mais emprega, foi também o que mais criou oportunidades de trabalho, com a geração de 77.358 vagas. A indústria teve um saldo de 25.984; a construção civil, 14.316; o comércio, 1.204; e a agropecuária, 21.457.

“Os setores de comércio e serviços, mesmo em um cenário econômico ainda adverso, são sempre a porta de entrada para a geração de empregos, por terem uma grande diversidade de atividades, onde os empresários podem usar toda a sua criatividade e, assim, criar oportunidades de trabalho. Nesse sentido, à medida em que eles puxam os números, podemos esperar uma melhora da economia de modo geral”, pontua o presidente da FCDL-MG, Frank Sinatra.

Clique no link e leia o texto na íntegra

Com informações do Diário do Comércio I Foto: Ilustrativa / Internet